Analytics

sábado, 3 de fevereiro de 2018

Tia do jovem morto em acidente, pede para não compartilharem imagens fortes: "Vou guardar na lembrança ele sempre sorrindo"

Foto: Arquivo pessoal
Uma cena muito comum nos dias de hoje são pessoas compartilhando fotos e vídeos de acidentes em redes sociais, e infelizmente não foi diferente no acidente grave que vitimou o jovem Hélio Andrade, 24 anos (relembre o caso). O fato é que quem divulga essas fortes imagens não tem empatia com a dor dos familiares e amigos da vítima. Uma tia do jovem pediu em texto divulgado no Whatsapp que as pessoas parem de compartilhar imagens e vídeos do corpo de Hélio.

Veja o texto na íntegra:
“A todas as pessoas que estiverem compartilhando fotos e vídeos do acidente do meu sobrinho Hélio Andrade, por favor, respeitem a dor da nossa família. Hoje eu tive a certeza que muitos que foram ver, passaram na hora, sei lá, parece que só foram pra filmar e tirar fotos. Além de seus pertences que foram roubados (carteira e celular). Pelo amor Deus, mais respeito. As pessoas que fazem isso não imaginam o quanto ele era discreto na vida dele para agora ter essa fatalidade tão exposta por meio de Whatsapp. Sei que muitos de vocês que irão ler isso, não estão fazendo, mas ajude a divulgar. Não sou de ver fotos e vídeos assim, não vi o do meu sobrinho porque vou guardar a imagem dele sempre sorrindo. A dor é imensa. #luto”

Além do desrespeito com a família, é crime a exposição de cadáveres conforme o projeto de lei número n° 436, de 2015, que estabelece o crime de “vilipendiar cadáver ou suas cinzas, causa de aumento de pena de um a dois terços, se reincidente o agente ou se pratica o crime divulgando ou expondo na internet, redes sociais ou similares, fotos ou vídeos de cadáver”. Informações do Voz da Bahia.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Facebook