Analytics

menu

Image Map

domingo, 22 de abril de 2018

Seis deputados da Bahia investigados na Lava Jato podem perder foro se não se reelegerem

Foto: Reprodução
Seis deputados federais da Bahia com foro privilegiado que estão sendo investigados ou foram denunciados na operação Lava Jato correm o risco de ter seus casos enviados à primeira instância caso não consigam se reeleger em outubro.

De acordo com o levantamento feio pelo BBC Brasil, Antônio Brito (PSD), Arthur Maia (PPS), Cacá Leão (PP-BA), José Carlos Aleluia (DEM-BA), Lúcio Vieira Lima (MDB-BA) e Mário Negromonte Jr. (PP-BA), este último a Procuradoria Geral da República (PGR) pediu o arquivamento das investigações, mas o pleito ainda não foi analisado pelo STF. Ao todo, a lista inclui o presidente Michel Temer, três governadores, dez senadores e 34 deputados federais.

Não estão na lista políticos citados em delações da Lava Jato, mas que tiveram os processos arquivados ou desvinculados da operação, nos casos em que a Justiça avaliou que as denúncias não tinham relação com o desvio de recursos da Petrobras. Caso os políticos não se reelejam e percam o foro, seus casos podem ser enviados a juízos de primeira instância, entre as quais a 13ª Vara Criminal Federal de Curitiba, onde atua o juiz Sérgio Moro, responsável por grande parte das condenações na Lava Jato.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook