Analytics

quarta-feira, 18 de março de 2020

Álcool em Gel: Preço no Recôncavo sobe mais de 100% nas prateleiras

Foto: Ilustrativa
O que era pra ser um produto comum no combate à pandemia do vírus Covid-19 (coronavírus) virou meio de vida financeira. As empresas como Mercadinhos e Supermercados, no Recôncavo da Bahia, aumentaram substancialmente os valores do álcool em gel ou álcool 70 – esterilização- nas prateleiras.

O produto antes encontrado na quantidade de 500 ml no valor de R$5,00 (cinco reais) nos últimos dias variam de R$ 15 a 20 reais. Os consumidores questionam a alta do produto e clamam aos órgãos de defesa como Procon para que atuem na fiscalização do preço abusivo.

Os comerciantes alegam que os distribuidores são os responsáveis direto pela inflação. Em contato a nossa reportagem os micro-empresários citam que a lei da busca e oferta, nos grandes centros, fizeram com que as empresas detentoras da distribuição aumentassem os preços em mais de 100%, sendo o consumidor final que arca com a inflação do produto.

“Pagamos os impostos da Nota e taxas de cartões – quando passam – e nada disso a gente repassa ao cliente. Pagamos um álcool por R$ 15, 00 (quinze reais) a unidade na Central e vendemos a R$ 20, 00, e no final da soma não ganhamos nem 3 reais de lucro. Pagamos para atender o cliente, mas não vale nem a pena todo desgaste," cita um comerciante de Muritiba, no Recôncavo da Bahia.

O álcool encontra-se em falta nas farmácias e supermercados da cidade. As distribuidoras não estão atendendo o nível da demanda. Nesta terça-feira (17), o produto já tinha se esgotado em 90% das empresas vendedoras na cidade. Municípios como Cruz das Almas a comunidade chegou a comprar a unidade do álcool em gel com 500 ml por R$ 50,00.

Fonte: Notícias do Recôncavo
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook