Analytics

segunda-feira, 27 de julho de 2020

Santo Amaro: Reitor da UFRB se diz surpreso com a decisão da Prefeitura em instalar fábrica num terreno doado à Universidade

Foto: Reprodução | Facebook 
O reitor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia  (UFRB), Fábio Josué se diz surpreso com a decisão da Prefeitura de Santo Amaro em querer autorizar a instalação de uma fábrica de produtos químicos em terreno doado pelo município à UFRB.

"A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) foi surpreendida com a divulgação de notícia, veiculada na página oficial da Prefeitura Municipal de Santo Amaro no Facebook, de que foi realizada no último dia 22 de julho uma audiência pública, tendo como ponto de pauta projeto de lei enviado a Câmara de Vereadores para doação do espaço físico da antiga sede da Fundição Tarzan para implantação de uma indústria de produtos automotivos no município.

É estranho que em nenhum momento a Universidade tenha sido convidada para algum diálogo ou sequer informada sobre as pretensões da Prefeitura em relação ao local.

A Universidade recebeu a doação do terreno onde outrora localizava-se a antiga sede da citada fundição em dezembro de 2012, conforme Escritura Pública de Doação firmada entre a UFRB e a Prefeitura de Santo Amaro, nas pessoas dos seus dirigentes à época, reitor Paulo Gabriel Soledade Nacif e prefeito Ricardo Jasson Magalhães Machado do Carmo, tendo em vista a instalação do Campus Universitário de Santo Amaro.

Na sequência, através da Resolução UFRB/CONSUNI nº 03/2013, de 07/05/2013, a UFRB aprovou a criação do Campus de Santo Amaro e do Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas (CECULT), associado ao referido Campus. Em 27/09/2013, a Reitoria empossou o diretor do CECULT, professor. Danillo Barata e o vice-diretor, professor Cláudio Orlando Nascimento, dando início as atividades da Universidade no municipio. Na ocasião, a UFRB instalou-se provisoriamente na Escola Araújo Pinho, cedida pela municipalidade.

Nos anos seguintes, o CECULT expandiu-se, passando a desenvolver suas atividades na Escola Pedro Lago, cedida pelo municipio à UFRB em maio de 2017, já na gestão do prefeito Flaviano Bonfim. Atualmente, em Santo Amaro, a UFRB oferta seis cursos de graduaçao e três cursos de pós-graduação. Conta com 74 docentes, 25 servidores técnicos administrativos e 17 colaboradores terceirizados. A projeção aponta para o atendimento de 1.500 estudantes, quando da implantação definitiva do campus.

Ao longo dos últimos anos, várias tratativas foram realizadas, incluindo diálogos com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), para a elaboração do projeto executivo de implantação do Campus no espaço físico da antiga sede da Fundição Tarzan, doado à UFRB, no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC das Cidades Históricas. Atualmente, a UFRB aguarda disponibilização de recursos para implantação do projeto que dará início à obra do Campus próprio neste local. Esta é uma obra grandiosa, que trará grandes beneficios para o municipio e se revela fundamental para a expansão da UFRB em Santo Amaro.

A UFRB é resultado da mobilização e de lutas históricas de diversos atores coletivos em defesa da expansão da universidade pública, gratuita, de qualidade, laica e socialmente referenciada no Recôncavo do Bahia. Nesse sentido, conclamamos aos atores políticos de Santo Amaro da Purificação, do poder municipal e do legislativo, para empreendermos esforços políticos conjuntos tendo em vista a consolidação do Campus da UFRB nesse município, e para tanto é imprescindível a construção da sede do CECULT no espaço que nos fora doado, terreno das ruínas remanescentes da antiga Siderúrgica Fundição Tarzan.

A UFRB em Santo Amaro da Purificação é uma conquista do Recôncavo da Bahia. Sigamos firmes na sua defesa!

Cruz das Almas, 26 de julho de 2020.

Fábio Josué Souza dos Santos
Reitor da UFRB"

O prefeito de Santo Amaro, Flaviano Bomfim, disse que o prazo de doação do terreno para a UFRB utilizar já venceu. "Desde 2017, o local, legalmente, já havia voltado ao município, não havendo, até o presente momento, solicitação por parte da Universidade de revalidação da doação do terreno. Nesse contexto, a estrutura foi destinada a outro viés de desenvolvimento local, voltada para a geração de empregos e renda ao município, através de instalação de uma fábrica", diz a nota da prefeitura. 

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook