Analytics

quinta-feira, 27 de agosto de 2020

Globo confirma imagens vazadas e diz que integram ação de Harter contra a emissora

Foto: (Reprodução/Globo)
Em nota divulgada na tarde desta quinta-feira (27), a Globo afirma que as imagens do encontro de Emilly Araújo com uma advogada e um médico da emissora durante o Big Brother Brasil (BBB17), vazadas na noite de quarta-feira (26), são as mesmas que a empresa entregou "às autoridades competentes" em cumprimento uma determinação judicial este ano.

As imagens foram enviadas em resposta a uma ação judicial que Marcos Harter move contra a Globo, de acordo com o site Notícias da TV. O médico entrou com um processo por danos morais contra a emissora, em que pede indenização de R$ 750 mil. A ação foi distribuída à 28ª Vara Cível de São Paulo no dia 20 de fevereiro.

Nela, Harter argumenta que sua imagem foi prejudicada pela emissora ao ser expulso do BBB17. Segundo o colunista Mauricio Stycer, de Uol, a nota divulgada pela Globo nesta quinta-feira diz o seguinte: "A Globo tem rígidas medidas de segurança da informação constantemente revistas. No caso específico dessas imagens, em cumprimento a uma determinação judicial, elas foram entregues às autoridades competentes na ação movida pelo ex-participante do BBB, Marcos Harter, contra a Globo."

Harter também divulgou uma nota sobre as imagens vazadas, na qual faz acusações contra Emilly e a Globo. Ele diz que foi agredido pela participante e critica a emissora por não mostrar isso no programa. Tanto Emilly quanto a Globo tomaram conhecimento das acusações de Harter, mas informaram ao colunista do Uol que não pretendem responder.

Na nota, Harter diz o seguinte: "Eu saí do programa com meus braços cheios de marcas das unhas de Emilly e isso nunca foi levado em consideração, além das outras agressões que ela fez contra mim, e isso nunca foi abordado pela Globo. Se de fato Emilly foi agredida, por que as mais de 200 câmeras do programa não conseguiram registrar tais cenas e estas nunca vieram ao público? Garanto que nunca virão; pois não existem."

Fonte: Correio da Bahia
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook