Foto: Reprodução
Um levantamento feito pelo "Profissão Repórter" mostrou que o Brasil registrou ao menos 4,67 mil denúncias de fura-filas desde o início da vacinação contra a Covid-19 no país, dia 17 de janeiro.

Este número inclui as reclamações recebidas pelos Ministérios Públicos Estaduais, exceto o de Minas Gerais e do Paraná, que não disponibilizaram os dados, e pela Ouvidoria Nacional do Ministério Público. 

A informação também não contabiliza as acusações recebidas nas ouvidorias dos governos dos estados e nas secretarias de saúde. Além disso, alguns Ministérios Públicos Estaduais não conseguiram reunir os dados de todas as cidades ou setores dos órgãos por falta de consolidação das reclamações. 

As entidades receberam, no total, 4.675 denúncias de casos de fraudes onde há o desrespeito à prioridade da vacinação contra o coronavírus. Depois que as denúncias são recebidas, é feita uma triagem para identificar quais devem ser investigadas nas Promotorias de Justiça. Caso a apuração desses casos apontar que realmente houve ilegalidade na aplicação da vacina, o Ministério Público pode oferecer uma denúncia criminal ou entrar com uma ação por improbidade administrativa contra a pessoa que infringiu a regra da imunização.


Fonte: Metro 1

Facebook