Foto: Reprodução
Um total de 425 médicas e médicos baianos assinaram uma carta aberta contra o negacionismo e em defesa da vida, diante da pandemia do coronavírus no Brasil. 

O texto critica a postura do Conselho Federal de Medicina (CFM) por seguir as posições contrárias à ciência do governo federal, como o apoio ao uso de medicamentos sem eficácia contra a doença, e defende a adoção de medidas rigorosas de enfrentamento à Covid-19. 

“A Associação Médica Brasileira (AMB), e várias Sociedades de Especialidades têm assumido posição em defesa da vida e do cuidado à saúde com base na ciência. Têm reiterado que medicações como hidroxicloroquina/cloroquina, ivermectina, nitazoxanida, azitromicina e colchicina, entre outras drogas, não possuem eficácia científica comprovada de benefício no tratamento ou prevenção da Covid-19, propondo o banimento da utilização desses fármacos”, afirma a carta. 

O texto repudia o negacionismo do governo federal e a postura do Conselho Federal de Medicina (CFM), que, classifica como “de completo alinhamento com o governo federal, minimizando o problema, omitindo-se quanto ao banimento das medicações sem efetividade comprovada, criticando o lockdown, e enaltecendo a desastrosa atuação do Ministério da Saúde”.


Fonte: Metro 1

Postagem em destaque

Facebook