Diário da Notícia | Recôncavo Baiano - Rubem Júnior
Foto: Reprodução 
O uso de cannabis para fins medicinais tem sido aprovado cada vez mais pelos brasileiros. Em pesquisa EXAME/IDEIA, 78% disseram ser favoráveis ao uso e 77% afirmaram que usariam esse tipo de tratamento, caso fosse receitado por um médico.

 “O dado sobre canabidiol mostra que temos uma sociedade que majoritariamente apoia o tema, quando questionada sobre o uso medicinal especificamente”, diz o pesquisador Maurício Moura, fundador e presidente do IDEIA.

A pesquisa ainda aponta que a maior aprovação do uso medicinal está na faixa da população com renda superior a cinco salários mínimos (90% disse ser favorável) e com ensino superior (86%). A menor aprovação está nos grupos de menor renda e escolaridade, embora ainda elevada: de 74% entre quem ganha até um salário-mínimo e 71% entre quem cursou até o ensino fundamental. 

O debate deve se intensificar nas próximas semanas, já que o tema está sendo discutido na Câmara do PL 399/2015, que autoriza a produção nacional de medicamentos à base de cannabis. Com oposição declarada do presidente Jair Bolsonaro, a comissão especial que discute o PL chegou a ter agressão entre parlamentares na última terça-feira (18), quando o deputado Diego Garcia (Podemos-PR) partiu para cima do presidente do colegiado, Paulo Teixeira (PT-SP).

A pesquisa foi realizada nacionalmente entre os dias 19 e 20 de maio, como parte do projeto que une Exame Invest PRO, braço de análise de investimentos da EXAME, e o IDEIA, instituto de pesquisa especializado em opinião pública. Foram ouvidas 1.243 pessoas, em entrevistas feitas por telefone, com ligações tanto para fixos residenciais quanto para celulares.



Fonte: Bahia Notícias

Facebook