Analytics

menu

Image Map

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Feira: Polícia já tem nomes de suspeitos de matar PM

Foto: Reprodução | Facebook
As 19 mortes violentas (1 latrocínio e 18 homicídios) registradas em Feira de Santana no fim de semana já estão sendo investigadas pela Polícia Civil. De acordo com o coronel Luziel Andrade, comandante do Policiamento Regional Leste (CPRL), o policiamento está reforçado na cidade com o Grupamento Aéreo (Graer) e o Batalhão de Choque.

Sobre a suspeita de que alguns destes Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) tenham ligação com o latrocínio (roubo seguido de morte) do policial militar Wagner Silva Araújo, de 27 anos, registrado por volta das 5h de sábado (16), no bairro São João, o coronel afirmou que tudo está sendo investigado.

“Não temos receio de falar sobre o assunto, nem temos nada a ocultar, até mesmo porque queremos a verdade e que os culpados possam ser responsabilizados. Temos leis e elas devem ser respeitadas e cumpridas. A corregedoria, a Polícia Civil e o Serviço de Informação estão investigando e o que queremos é chegar é aos culpados. Seja lá quem for, o autor será responsabilizado pela justiça. Devido aos CVLIs, estamos buscando o apoio das corregedorias, do Batalhão de Choque e também do Graer. Estamos tentando buscar o clima de tranquilidade que a cidade merece. Tudo que pode ser disponibilizado para a gente usaremos”, declarou.

O delegado Roberto Leal, coordenador de polícia do interior (1ª Coorpin), disse ao Acorda Cidade que a Polícia Civil já tem algumas linhas de investigação que não serão divulgadas para não atrapalhar o trabalho de apuração. Ele destacou durante entrevista que entre as vítimas havia pessoas sem registros de qualquer tipo de envolvimentos com a criminalidade.

Sobre o latrocínio do policial, o delegado destacou que já tem um farto material para a investigação, inclusive com provas testemunhais.

“As investigações já foram iniciadas, já temos nomes de pessoas que possivelmente participaram destes crimes. Não posso passar informações para não atrapalhar as investigações, mas já colhemos bastante material e informações muito boas, inclusive com indicações de autorias de alguns deles. Estamos aprofundando essas investigações, não posso dizer ainda a real motivação de todos e o que está acontecendo, mas garanto que a Polícia Civil está trabalhando de forma contínua para elucidar estes crimes. Alguns deles têm envolvimento com o tráfico de drogas e alguns deles não têm nenhum tipo de envolvimento com atividades criminosas. Então estamos levando em consideração também essa informação, inclusive para estabelecer a motivação”, afirmou o delegado.

A média de idade das vítimas mortas neste fim de semana é de 14 a 30 anos. Os corpos foram encaminhados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) para serem necropsiados e em seguida liberados para sepultamento. Informações do Acorda Cidade.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook