Analytics

menu

Image Map

quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Em entrevista, Jorge Macedo conta como enfrentou crise no Vitória

Jorge Macedo está à frente da diretoria de futebol do Leão desde junho (Mauricia da Matta/ECVitória/Divulgação)
Susto com as goleadas sofridas, análise dos jogadores que contratou desde a sua chegada, em junho, e o quanto as disputas políticas interferem no dia a dia do clube. Em sua sala, no Barradão, o diretor de futebol do Vitória Jorge Macedo abriu o jogo em um bate-papo descontraído e bem franco com o CORREIO.

Encontrei um Vitória em fase de reformulação. Um time que desde o início do ano procurava se encaixar e que está se encontrando agora. Foi um momento de fazer ajustes no meio da temporada. Fazer contratações e reformulações internas de metodologia. Cheguei num clube com uma diretoria séria, com muita vontade de trabalhar e com atletas que também estão empenhados.

Isso não está faltando. Foi uma fase de transição, no qual chegaram muitos jogadores que ainda estão se adaptando. Antes do clube, você trabalhou no Internacional e no Fluminense. Mas o Vitória foi o primeiro time que você assume no meio de uma temporada? O Fluminense eu assumi em fevereiro, disputando o Carioca. Tivemos que reformular lá também. Mas essa é a primeira vez, sim, que assumo um time no meio da temporada. Primeira vez que tenho um grande desafio assim, de colocar o Vitória nos eixos.

O time jogou a Série B em 2015 e em 2016 e 2017 ficou patinando para não cair. A gente espera agora consolidar um trabalho e ir formando um grupo. Não adianta formar um elenco novo todo mês de janeiro. Futebol tem que ter continuidade. Temos um elenco em que praticamente todos os jogadores têm contrato para o próximo ano.

Fonte: Correiodabahia
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook